Africa – Campo Missionário

Africa – Campo Missionário

Autor: Anderson Figueiredo

A África é um dos continentes mais extensos e populosos da Terra. Apresenta grande diversidade étnica, cultural e política. E foi em Moçambique - país da costa oriental da África Austral e antiga colónia e província ultramarina de Portugal que teve a sua independência a 25 de junho de 1975 - que pude presenciar essa diversidade cultura.

Ao chegar naquele país, fui recebido na fronteira com a África do Sul pelo Pr. João Marcos Chilaúle e o irmão Matzinhe. A recepção foi aconchegante, amistosa, calorosa e com muita demonstração de afeto, respeito e sinceridade por parte dos todos os irmãos.

No dia seguinte demos seguimento aos trabalhos missionários realizados em Maputo, Beira e Chimoio. Foram longas viagens de carro e ônibus (machimbombo) onde pudemos comprovar na realidade e na prática tudo que havíamos lido, aprendido ou visto em fotos e filmes sobre a África.

A pobreza, a enorme distância entre ricos e pobres, a exploração, a opressão física e espiritual, as doenças tropicais (na maioria dos países são curadas com tratametos simples) e a fome são realidades que nos levam à reflexão sobre se temos pregado um Evangelho que transforma vidas e situações ou se temos levado apenas soluções imediatas.

Apesar da guerra, as catástrofes e epidemias, a taxa de crescimento populacional contínua elevada. Esta situação demonstra deficiência de instruções pertinentes ao planejamento familiar.

Cerca de 45% do território moçambicano tem potencial para agricultura, e a maioria dos irmãos da nossa igreja vive da agricultura de subsistência. Porém, a seca, a distância, a falta de recursos, tecnologia e comunicação tornam o trabalho espinhoso.

Contudo, e apesar de tudo vê-se nos rostos dos irmãos que realmente tiveram um encontro com Jesus um sorriso de esperança de uma vida abençoada aqui neste mundo e a certeza da eternidade em contraste com aqueles que não receberam as Boas Novas e praticam rituais pagãos como religião.

Durante os dias que permaneci em Moçambique fui recebido em várias congregações sempre com muita festa, entusiasmo e o respeito da liderança.

A diversidade de dialetos exigia sempre um intérprete em cada igreja na hora da pregação. E a necessidade de se ensinar sobre os mais diversos assuntos demandou uma variedade de temas que eram minuciosamente explicados.

No que diz respeito a educação há uma enorme deficiência que pode ser percebida pelo baixo rendimento das crianças, adolescentes, jovens e adultos. Somente uma minoria tem acesso à universidade. A grande ineficiência começa na formação dos profissionais de educação. Mas esta falta pode ser suprida por você. Todos esperam algum tipo de colaboração e Amor (com atitude).

Nossos missionários e demais irmãos de Moçambique, por exemplo, neste momento, necessitam de Bíblias, literatura cristã, roupas e ajuda para o pagamento do frete de envio, além de pessoas que tenham "chamada" e voluntariamente queiram ir e, através dos dons concedidos por Deus se comprometam com a expansão do Reino de Deus edificando de maneira recíproca.

Escreva, ore, divulgue, converse com o líder/mentor da sua congregação/comunidade. Será bem-vinda sua manifestação de apoio.

Seja um colaborador da MISSÃO LUZ DO MUNDO. Nossos irmãos de Moçambique agradecerão e intercederão a Deus em favor de vocês.

Que as bençãos de Deus sejam derramadas sobre a vida de todos os que crêem.

Graça, Paz, saúde, alegria, felicidade sejam com todos vocês.